Editora Philia

Letras Amigas

“Bons livros para crianças e adolescentes — a chamada literatura infanto-juvenil — são eternos e, mais, podem ser lidos por adultos com igual prazer. Muitos livros, mesmo de qualidade mediana, se tornaram clássicos.” https://www.revistabula.com/11937-25-livros-que-sao-diamantes-para-o-cerebro-de-criancas-e-adolescentes/

“Uma criança que tem o hábito da leitura estimulado desde cedo desenvolve muitas habilidades, como se comunicar melhor com o mundo ao seu redor,  ter maior capacidade de concentração, de aprendizagem, de criatividade e de imaginação. Isso já é cientificamente comprovado, conforme aponta uma das pesquisas feitas pelo Neurology, Centro Médico da Universidade de Rush, nos Estados Unidos. Além disso, a leitura contribui com o conhecimento acerca da cultura e com o desenvolvimento do senso crítico. Ou seja, a criança que tem um contato habitual com os livros está mais propensa a tornar-se uma cidadã  que defende causas e luta pelos seus propósitos, entende melhor o seu universo e seu entorno e, consequentemente, fica mais analítica em relação ao seu modo de se posicionar.” https://www.revistabula.com/11937-25-livros-que-sao-diamantes-para-o-cerebro-de-criancas-e-adolescentes/

“Os livros devem fazer parte da vida das crianças desde pequenas. A leitura é uma grande fonte de aprendizagem, ajuda a desenvolver a linguagem, incentiva a imaginação, melhora na concentração, entre vários outros benefícios.” https://jornadaedu.com.br/praticas-pedagogicas/10-dicas-de-livros-para-criancas-e-jovens-lerem-em-casa-e-na-escola/

“Os livros ilustrados também são uma maneira acessível para as crianças entenderem o que os livros são para elas, não importa quem elas sejam ou de onde vêm. As crianças retratadas nos livros ilustrados exibem uma total diversidade étnica, de classe, de gênero, religiosa e geográfica. Nas suas páginas as crianças visivelmente usam o transporte público, crescem em lares onde o casal é do mesmo sexo e enfrentam problemas físicos e emocionais; esses livros exploram os mundos imaginários e fantásticos onde às vezes é mais fácil solucionar as angústias da infância. Eles são o incentivo que motiva o leitor incipiente, frustrado e entediado com a progressão fonêmica da palavra gato para pato. Os livros ilustrados são vibrantes e atraentes para dar às crianças que
crescem teclando iPads o estímulo que elas esperam. Os livros ilustrados também oferecem uma linguagem e uma narrativa muito mais sofisticadas, a suposição de que sendo um adulto que está lendo aquelas palavras em voz alta, então as crianças não precisam se debater por causa delas.” https://internacional.estadao.com.br/noticias/nytiw,educacao-literatura-livros-ilustrados,70003676080?fbclid=IwAR1hnd_nsBpB4gbWgcZLsZfPWZV5_Na-YAtUIZ3QiFhVBowt_EqkORHlUDQ

“Como sensibilizar os jovens com as questões climáticas e incentivar ações simples em defesa do meio ambiente? Denise Becker, autora do livro Conexão Julieta juntou mitologia, ciência e a graça de um jovem casal para debater o tema e dar dicas simples de atitudes de preservação. O livro Conexão Julieta, lançado na Bienal Virtual do Livro de São Paulo, está centrado em duas personagens – Julieta que mora no Rio de Janeiro e Pietro em Verona-Itália. São jovens, fazem trabalhos sociais, têm tradições e foram escolhidos “pelos deuses” para propagar ações de conscientização para mitigar os problemas com o meio ambiente. Tudo acontece no espaço de um arco-íris. Para não dar “spoiler”, os sete bens da natureza e as cores do arco-íris são: ar/vermelho, solo/laranja/recursos naturais e não renováveis/amarelo, flora/verde, água/azul, fauna/índigo e seres humanos/violeta. Quais serão as atitudes de preservação? Com referências à literatura (Shakespeare e Carlos Drummond de Andrade), mitologia (12 deuses do Olimpo), as tradições familiares de Natal no Brasil e na Itália, Conexão Julieta é uma obra de ficção que agrada todas as idades.” https://diariodocomercio.com.br/negocios/dc-livros-27-03